contato@falandodecondominio.com.br

A boa gestão da administradora de condomínio pode valorizar a propriedade

Gestão de Condomínio
 A administração de condomínio é coisa séria. Por isso, sua contratação deve ser muito bem avaliada, uma vez que a empresa será corresponsável pela manutenção predial, vida econômica e pela valorização patrimonial.
Uma boa administradora de condomínio tem comprometimento na contratação de prestadores de serviços para realização de serviços e para manutenção preventiva como de geradores e bombas. Além disso, deve fazer a gestão de recursos humanos dos funcionários diretos e indiretos, contrata o seguro do prédio e atua na segurança jurídica na operação dos contratos. E o trabalho pode se estender também aos relacionamentos, com a mediação de conflitos.
É importante que em seus quadros a administradora conte com funcionários capacitados para prestar informações ao síndico, conselho e condôminos sobre o condomínio, assessorar em assembleias e prestar atendimento aos funcionários.
Outro item importante na ação das administradoras é a sustentabilidade, promovendo desde a coleta seletiva até a individualização da medição de água e gás.
Ao se decidir pela contratação de uma administradora, devem ser consideradas as características do condomínio, sua complexidade, custos envolvidos, até porque, em regra, estas empresas obtêm uma economia de escala (administram muitos edifícios) que resulta em economia real para o condomínio. É sempre bom lembrar que idoneidade, transparência e responsabilidade é obrigação de todas as administradoras, o diferencial é o trabalho realizado de maneira ampla e integral.
Ebook: Dicas para manter uma boa convivência em condomínio
Portanto, na hora de contratar uma empresa de administração os condomínios é importante verificar:
- Capacidade jurídica, se está regularmente constituída;
- Se preenche requisitos organizacionais adequados, como estrutura tecnológica para realização de suas atividades;
- Se os recursos humanos estão de acordo com os centros de capacitação e treinamentos das entidades do setor;
- Se tem em seu quadro sócios-diretores, gerentes ou executivos com formação profissional adequada, conhecimento e experiência neste ramo de atividade;
- Se conta com sede física em condições de funcionamento e atendimento aos clientes e fornecedores;
- Se a ficha financeira é adequada em bancos de dados cadastrais públicos e privados;
- Se está livre de títulos protestados.

Redação Portal

Redator

Acesse meu perfil

COMPARTILHE

Assine nosso newsletter

Inscreva-se para receber nossas novidades e promoções.