contato@falandodecondominio.com.br

Prós e contras de contratar portaria remota para o condomínio

Gestão de Condomínio
Veja quais as vantagens e desvantagens da portaria remota e entenda se essa é uma tecnologia que vale a pena ser adotada em seu condomínio!

O uso da portaria remota é, atualmente, um dos assuntos mais discutidos em um condomínio. Afinal, o controle de entrada e saída de pessoas e a segurança dos moradores sempre foi um tema de grande importância.

Com a evolução da tecnologia, sistemas como o de portaria remota começaram a se tornar mais comuns. Ainda assim, há algumas dúvidas de que essa decisão realmente é a melhor escolha.

Se esse é um tema de debate no seu condomínio, vale a pena entender melhor sobre os prós e contras da portaria remota. Assim, ficará mais fácil de orientar os moradores a tomarem a melhor decisão!

Vantagens da portaria remota

1. Redução de despesas

A diminuição de custos costuma ser um dos principais pontos a favor da portaria remota. Para você ter uma ideia, a economia chega a ser de 60% em relação à portaria tradicional. Além disso, essa redução chega a representar até metade da taxa condominial de alguns prédios.

Ao longo de um ano, a redução pode representar uma economia de até R$ 100 mil reais para o condomínio. Dinheiro que pode ser usado para realizar melhorias ainda mais importantes para o prédio.

2. Aumento da segurança

Outro ponto que favorece bastante a portaria remota é o aumento da segurança. Com ela, todo o acesso ao prédio passa a se dar por meio de protocolos e procedimentos definidos. Além disso, todas as entradas e saídas são registradas e é possível auditar os atendimentos por gravação de voz e imagem.

Com esse atendimento mais impessoal, o porteiro também não fica vulnerável a assaltos. Portanto, a segurança é tanto para os moradores quanto para os funcionários.

Vale dizer que, na maioria dos assaltos em condomínios, os criminosos entram pela porta da frente. Justamente porque rendem o porteiro ou os próprios funcionários permitem a entrada sem a devida triagem.

Ebook: Dicas para manter uma boa convivência em condomínio

3. Valorização do condomínio

A venda e o aluguel de imóveis com altas taxas de condomínio está cada vez mais difícil. Especialmente nos momentos de incertezas e recessões econômicas que estamos vivendo.

Prédios com portarias remotas diminuem o valor da cota condominial. Afinal, os custos com a folha de pagamento e até mesmo processos trabalhistas deixam de existir na área.

Com isso, a taxa do condomínio se torna bem mais baixa, um importante atrativo para potenciais compradores e inquilinos.

Em outras palavras, costuma ser muito mais fácil de comercializar um imóvel com portaria remota do que um com o formato tradicional.

Ebook: Dicas para manter uma boa convivência em condomínio

Desvantagens da portaria remota

1. Resistência dos moradores

Em alguns condomínios, a contratação da portaria remota pode sofrer mais resistências. Normalmente, isso acontece porque os moradores não querem adotar a tecnologia. Ou, então, porque os funcionários são muito antigos e, portanto, têm um contato muito próximo com os moradores.

Nesses casos, a desconfiança inicial é maior. Ainda assim, há como contorná-la mantendo o porteiro em alguns horários específicos ou, então, ajudando moradores portadores de necessidades especiais.

2. Podem ocorrer falhas no equipamento

Assim como em todo serviço eletrônico, a portaria remota pode apresentar falhas no mecanismo ou na conexão. Isso acontece quando há falta de energia elétrica, telefone ou internet. Ou, então, por ausência de manutenção do aparelho.

Muitas empresas que trabalham com a tecnologia já se preparam para essas situações, com geradores ou mais de um provedor de internet. Ainda, em casos de ocorrências de falhas, algumas enviam rapidamente técnicos ou porteiros até que o sistema volte ao normal.

Como funciona a contratação da portaria remota

Agora que você conhece os prós e contras da portaria remota, vale a pena entender melhor como funciona o processo de implementação.

Normalmente, a empresa faz uma visita ao condomínio para entender melhor o fluxo e as necessidades. Além disso, é importante contar com um sistema de videomonitoramento para que o porteiro consiga atuar de forma remota.

Dependendo do condomínio, ainda podem ser necessários outros equipamentos, como automatizadores, nobreaks e interfonia IP.

As empresas de portaria remota usam tecnologias diferentes. Em algumas, há um aplicativo para celular e, em outras, os cadastros e comunicações são por e-mail. Já a tecnologia de acesso ao condomínio pode ser por biometria, reconhecimento facial ou da íris ou leitura de proximidade.

Para que o sistema funcione corretamente, os moradores precisam estar envolvidos no processo. Além de adotarem novas posturas para aumentar a segurança, como não permitir entrada de outros veículos sem o devido cadastro do controle de acesso dentro do prazo estipulado.

Ainda, os moradores precisam entender que a segurança passa a ser responsabilidade de todos. Portanto, eles precisam seguir com suas obrigações de manter as portas fechadas e não autorizar a entrada de pessoas estranhas sem a devida identificação.

Para que a transição ocorra de maneira adequada, é importante que o síndico e o conselho do condomínio promovam treinamentos e palestras sobre a portaria remota. Assim, todos estarão a par de como vai funcionar o sistema e quais as responsabilidades individuais.Vale dizer que a portaria remota é uma tendência crescente. Portanto, assim como todo processo de mudança, é essencial difundir o conhecimento sobre o sistema.

Redação Portal

Redator

Acesse meu perfil

COMPARTILHE

Assine nosso newsletter

Inscreva-se para receber nossas novidades e promoções.