contato@falandodecondominio.com.br

COVID-19 e o uso das áreas comuns em condomínios

Gestão de Condomínio

A pandemia tem gerado muitas dúvidas nas pessoas que moram em condomínio a respeito de como ficam as atividades nas áreas comuns, ainda mais agora com a flexibilização do isolamento social em várias regiões do Brasil.

Antes de falarmos sobre a COVID-19 e o uso das áreas comuns em condomínio, vamos propor algumas reflexões sobre pontos que devem ser levados em conta na hora de administrar as ações daqui pra frente:

  • Primeiro, é preciso ter em mente que a COVID-19 ainda não está sob controle e o contágio está ativo. Logo, não dá para relaxar com os cuidados e as medidas de prevenção.
  • O período pelo qual estamos passando exige pensamento coletivo e foco no bem-estar comum. Não é hora para desavenças e discussões sobre o que é melhor para si, mas o que é melhor para todos.
  • A vida em condomínio é compartilhada, assim como as decisões que impactam a vida de todos também devem ser para que moradores e colaboradores se sintam seguros e confiantes com as decisões.

Aproveite e informe-se a respeito dos cuidados com os pets no condomínio durante a pandemia.

Feito essas reflexões, vamos responder os principais questionamentos sobre a COVID-19 e o uso das áreas comuns em condomínio.

O uso das áreas comuns em condomínio devem permanecer proibidas? 

Aos poucos as cidades brasileiras estão retomando suas atividades, abrindo bares, shoppings e restaurantes, mas com a capacidade de lotação dos locais reduzida para menos da metade, o uso obrigatório da máscara, recomendação para pagamentos via cartão ou link de pagamento, entre outras medidas.

Todos esses cuidados estão sendo tomados porque ainda é muito cedo para dizer que a vida está voltando ao “normal”. Não está e, enquanto não existir uma vacina que garanta a imunidade contra a COVID-19, vai demorar para termos a nossa rotina de volta.

Essa mesma premissa deve valer para o uso das áreas comuns em condomínios. Ao mesmo tempo que todos estão ansiosos para voltarem a usufruir das áreas de lazer, é preciso ter em mente que o mais importante agora é preservar a segurança e a saúde de todos.

Portanto, o uso das áreas comuns em condomínios devem permanecer proibidas desde que todos os moradores decidam o contrário em assembleia. E caso optem por reabri-las, estipulem novas regras de uso enquanto estivermos lidando com a pandemia.

Saiba como fazer as restrições do uso das áreas comuns do condomínio neste artigo.

Quais recomendações ao reabrir as áreas comuns em condomínio?

Caso o seu condomínio decida liberar o uso das áreas comuns, deve-se levar em consideração as recomendações da OMS para a prevenção contra a COVID-19. O distanciamento social é a principal medida de segurança que deve ser adotada somada à constante higienização das mãos e o uso obrigatório da máscara.

Portanto, temos algumas sugestões de como deverão ser o uso das áreas comuns nessa situação que estamos vivendo:

Academia

  • Funcionamento com horário reduzido;
  • Aferição da temperatura antes de entrar na academia;
  • Capacidade de lotação reduzida para que os condôminos mantenham distância durante os treinos;
  • Uso obrigatório de máscara durante o treino.
  • Higienização obrigatória dos equipamentos antes e depois do uso.

Playgrounds

  • Acesso permitido apenas com o uso de máscara;
  • Crianças só poderão permanecer no local acompanhadas pelo responsável legal;
  • A quantidade de pessoas no local também deverá restrita;

Salão de festas

  • Capacidade de lotação do salão reduzida para apenas 30%;
  • Convidados deverão chegar de máscara e terão a temperatura aferida antes de adentrarem o condomínio;
  • As mesas serão dispostas de modo que mantenham 1,5 m de distância uma das outras e terão álcool gel para higienização das mãos.

Demais espaços

A nossa recomendação é de que as áreas da piscina e sauna continuem proibidas por tempo indeterminado por se tratarem de espaços onde é difícil manter os cuidados de prevenção contra a COVID-19. 

Já áreas de prestação de serviço, como salões de beleza, lavanderias, restaurantes, salas de massagem, entre outras, devem ser avaliadas caso a caso.

As medidas de prevenção contra a COVID-19 devem continuar até quando?

Enquanto não houver vacina que previna a doença, a recomendação é que os cuidados continuem para que o contágio não se espalhe ainda mais e continue tirando a vida das pessoas. Saiba o que fazer se algum morador testar positivo para o Coronavírus.

Como já falamos anteriormente, a conscientização e o senso de comunidade é o que vai fazer a diferença na luta contra o Coronavírus.

Qual a sua opinião sobre o uso das áreas comuns em condomínios durante a pandemia? O uso deve continuar proibido ou está na hora de flexibilizar? Comente!  

Redação Portal

Redator

Acesse meu perfil

COMPARTILHE

Assine nosso newsletter

Inscreva-se para receber nossas novidades e promoções.